Será o fim do visto americano?

Mais um passo foi dado para a tão sonhada liberação do visto americano

Visto pra os EUANa ultima quarta-feira (11), o Brasil e os Estados Unidos assinaram uma declaração de intenção para acabar com a necessidade do visto para os dois países. A iniciativa faz parte do acordo de cooperação feito pelos presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama.

O documento firmado por Janet Napolitano, secretária do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos e Antonio Patriota, o ministro das Relações Exteriores, declara que os países concordaram em criar um grupo denominado GVT (Grupo de Trabalho sobre Assuntos Relativos a Vistos). O primeiro encontro desse grupo ocorrerá em novembro desse ano, em Washington. Continuar lendo

Anúncios

Como tirar o Passaporte? Veja o passo a passo!

Lembre-se, antes de tirar o visto é necessário ter o passaporte em mãos. Saiba como solicitar o seu!

O Viagem na Lata sempre publica novidades sobre vistos, principalmente as novas medidas para solicitação de visto americano. Porém é muito importante lembrarmos que antes de efetuarmos qualquer solicitação de visto temos que ter o nosso passaporte em mãos, por isso vamos deixar aqui bem explicadinho o procedimento para aquisição do seu. 

Desde 2010 já está implantado em todo território brasileiro o ‘Passaporte Azul’ – passaporte comum padrão ICAO (International Civil Aviation Organization), porém algumas pessoas ainda possui o modelo antigo, padrão não-ICAO, que pode ser utilizado até o seu vencimento. Então segue abaixo o passo a passo para adquirir o seu passaporte nos novos padrões: Continuar lendo

Isenção de visto americano cada vez mais perto

Novas medidas facilitarão a ida de brasileiros para os Estados Unidos

Barack Obama, presidente norte-americano, anunciou ontem (19) que os Estados Unidos estão trabalhando em um projeto piloto que fará com que o Brasil e a China os tornem o maior destino de turismo do mundo. Este projeto visa melhorar e agilizar os processos de vistos para determinados tipos de viajantes.

O Castelo da Cinderela que fica no Magic Kingdom, parque de diversões da Disney, foi usado como cenário para o anúncio da ótima notícia para nós, brasileiros. Obama, bem humorado, antes de seu pronunciamento disse “Eu confesso que estou bem empolgado em ver o Mickey. É sempre bom encontrar um líder mundial com orelhas maiores que as minhas”. Após a piada, ele explicou que pretende acelerar em 40% a capacidade de emissão de vistos.

Quando a nova medida entrar em ação, estrangeiros não precisarão de entrevistas para renovar seus vistos, o que gerará mais economia no processo, e, com isso, haverá mais recursos para entrevistas com novos viajantes. Há, também, a promessa de que o processo para turistas considerados de “baixo risco” seja agilizado, da mesma forma para os viajantes com visto expirado.

No ano passado, foram emitidos 900 mil vistos para brasileiros e a pretensão até 2016 é de que esse número aumentará, aproximadamente, 3 vezes.

Isso já foi um passo para alcançarmos a tão desejada isenção de vistos para os turistas brasileiros. Os profissionais do turismo sonham com o dia em que isso ocorrerá, e, como sabemos que ficando de braços cruzados nada acontecerá, a BRAZTOA (Associação Brasileira das Operadoras de Viagens) iniciou em março de 2011 a campanha VISA WAIVER NOW.

Essa iniciativa é para sensibilizar as autoridades dos EUA e do Brasil, para que nosso país possa fazer parte do VISA WAIVER PROGRAM (VWP) – programa criado pelo governo norte-americano com o intuito de permitir que cidadãos de alguns países específicos possam viajar para os Estados Unidos a negócios ou turismo por até 90 dias sem a necessidade de visto.

Nós do VIAGEM NA LATA, apoiamos essa iniciativa e colocamos em nosso blog, o banner da campanha para que vocês, viajantes e leitores, possam clicar e acessar o hot site do programa para assinar o abaixo assinado e juntos conquistarmos esse benefício que trará vantagens para todos.

O que a Luiza foi fazer no Canadá?

É a pergunta do momento!

Assim como milhões de brasileiros, a Luíza, que virou hit na internet depois que esse comercial foi divulgado, foi ao Canadá realizar uma viagem de intercâmbio. E já que o assunto é esse, vamos falar um pouco sobre intercâmbio no Canadá.

O Canadá, país da América do Norte, é o mais procurado por estudantes interessados em realizar intercâmbio. Isso porque oferece os mesmos cursos de escolas localizadas nos Estados Unidos por um custo bem mais reduzido. A ausência de sotaques entre as regiões do país também um fator importante, que faz com que seja considerado um dos melhores destinos para aprender o idioma inglês. Além disso, o Canadá oferece a oportunidade de aprender dois idiomas distintos: o inglês e o francês, oficialmente falados no país.

 Muitos estudantes, após realizar o intercâmbio acabam decidindo por ficar no país. Não é a toa, já que a qualidade de vida do país é uma das melhores do mundo. De acordo com o Ranking Global de Habitação (Global Liveability Ranking) três cidades do país estão entre as cinco melhores para se viver.

Vistos:
Para ingressar no Canadá é necessário passaporte e visto válidos. Os valores e documentação para retirada do visto dependem do tempo de permanência no país: até 6 meses – taxa consular: R$ 130,00; acima de 6 meses – taxa consular R$ 230,00 (valores aproximados).
Para entregar o pedido, é preciso agendar ligando entre 11:00h e 12:30h, para (11) 5509-4343 Ramal 3410.
Após a entrega do pedido, o processamento de visto para estudante costuma levar em torno de 14 dias.

Passagem aérea:
A passagem via Montreal e Toronto custa em torno de US$ 860 / US$ 880, saindo de são Paulo. A passagem para estudante [sem muita diferença] sai por, aproximadamente US$ 827. Via Vancouver ou Calgary o valor é um pouco mais alto, sendo a passagem para estudante US$ 940.
As principais companhias a voar nesse trecho são American Air Lines, Continental, Delta e Air Canadá. Porém, para voar as companhias americanas é necessário visto americano.

Hospedagem:
Há diversas opções de hospedagem para o estudante. Muitos saem do país com o primeiro mês reservado em uma casa de família, mas, após adaptar-se muitos acabam migrando para uma residência estudantil ou alugando um imóvel.
As casas de família (homestay) costumam oferecer um valor de hospedagem mais barato, porém, impõe uma séria de limites e regras, tais como, horários de chegada e saída, horários para refeições, além da necessidade de se adaptar ao estilo de vida da família.
Já nas residências estudantis, há um pouco mais de liberdade, além da possibilidade de contato com pessoas de diferentes nacionalidades. Mas é preciso cuidado para não acabar praticando mais o português do que o idioma local, por relacionar-se mais outros brasileiros.
Para escolher o melhor local, fale com a agência de intercâmbio que contratar.
Para quem não se identifica nem com um nem com outro ainda há a possibilidade de reservar uma cama em um albergue, um quarto em um hotel ou, ainda, juntar uma galera e alugar um apartamento.
Para isso eu indico o site de albergues internacionais Hostelling International, também conhecido como Albergue da Juventude. Tem uns tão bacanas que parecem hotéis.

Estudo:
O jovem em intercâmbio pode optar por apenas estudar ou estudar e trabalhar. Mas, lembrando, para conseguir o visto de estudante é obrigatório apresentar matrícula em algum curso no país.
Para escolher o melhor curso para você, o ideal é escolher uma agência de intercâmbio qualificada. Existem cursos que duram de uma semana até 4 anos.
Os preços variam bastante de acordo com a escola, a localização, o tipo de idioma, a idade e o nível do estudante.

Se você pretende fazer um intercâmbio para o Canadá, assim como a Luíza, você precisa desembolsar a quantia aproximada de US$ 3.000 para a aquisição do pacote de um mês. Incluindo: documentação [visto], passagem, curso, hospedagem e seguro. Não se esqueça dos gastos adicionais!

Esperamos que estejam curtindo nosso blog, INCLUSIVE a Luíza que já voltou do Canadá. Aproveite para dar uma passadinha na nossa Fan Page e Curtir. 😉
Ah, compartilhe essas dicas clicando no Curtir aqui embaixo.