Passeios alternativos pelo Rio de Janeiro

Novas descobertas nas suas férias.

Pão de Açúcar - Rio de Janeiro

Pão de Açúcar – Foto: Carlos Nunes

Para ver mesmo se o Rio de Janeiro continua lindo, o turista tem que ir ao Cristo Redentor, dar uma voltinha no Bondinho do Pão de Açúcar e passar um domingo descontraído nas areias de Copacabana. Mas apesar de essas serem grandes possibilidades turísticas da Cidade Maravilhosa, o roteiro trivial não é o único que pode ser feito. A capital fluminense guarda muitas surpresas boas para quem resolve se aventurar por ela de forma diferente, em roteiros alternativos. E o melhor: de um jeito que caiba em todos os gostos e bolsos.

Em matéria de praia, por exemplo, é certo que Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca são opções inegáveis, principalmente porque são nessas areias que rolam toda a energia positiva carioca, a água de coco gelada, o vôlei de praia, o futevôlei e várias outras atividades típicas das praias cariocas. Mas que tal conhecer um Rio de Janeiro mais natural, menos “habitado” e, em uma mistura disso tudo, muito mais instigante? Praias mais afastadas, como a Prainha, guardam belezas naturais exuberantes para servir ao deleite de poucas pessoas. Na Prainha, que fica para lá do Recreio, é possível conhecer e curtir um dos maiores redutos dos surfistas cariocas, e ainda se perder olhando a paisagem.

Prainha - Recreio dos Bandeirantes

Prainha – Recreio dos Bandeirantes – Foto: Halley Oliveira

Na hora de fazer reserva de hotel no Rio de Janeiro não se esqueça de ficar em uma região privilegiada, porque passeio diferente é o que não falta – e o próprio Cristo Redentor é a prova disso. Enquanto muitos turistas sobem ao monumento e logo depois vão embora, os espertos podem curtir as belezas da Floresta da Tijuca, onde fica o ponto turístico mais importante do Rio. É possível fazer trilhas diversas, encontrar lindas cachoeiras e ter um passeio inesquecível dentro dessa que é a morada do Cristo e a maior floresta urbana das Américas.

Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro

Floresta da Tijuca – Fonte: Turismo in Rio – Autor não identificado

Na noite, as baladas são o típico roteiro carioca, mas não são a única coisa a se fazer. Na Lapa é possível curtir toda a miscigenação de gostos e estilos da cultura fluminense, mas no Leblon o turista pode fazer um passeio e tomar cafés em livrarias que nunca fecham – ou fecham bem tarde – e passear na orla da praia logo ao nascer do sol. Museus e igrejas também são lugares legais de conhecer, mas em Santa Tereza é possível absorver a energia de um Rio que poucos conhecem. E é com esse tipo de escolha que o turista mais esperto consegue viver as melhores coisas da capital fluminense sem colocar, de forma tão óbvia, que ele já visitou o Rio de Janeiro.

Autora convidada: Antonieta Vigaria – Jornalista, Pós-graduada em Gestão de Turismo.

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s