O que é TAX Free?

.

Todo Brasileiro que se preza, ao viajar, enche as malas de compras e traz para o Brasil. E o mais importante é saber que nas compras feitas fora do Brasil, eles têm direito ao TAX Free, que é a devolução parcial dos impostos embutidos nos valores dos produtos.

A adesão ao programa de reembolso é opcional ao lojista, porém, é vantajoso por atrair compradores estrangeiros. As lojas que participam do programa, normalmente, utilizam um adesivo identificando fornecer tal vantagem para seus clientes.

O percentual de reembolso varia de país para país e equivale a uma média de 10% a 20% produto comprado.

Para garantir o reembolso é necessário solicitar, nas lojas participantes, um formulário e, com o passaporte em mãos, preencher todas as informações. Guarde junto com todos os recibos de compras e, após ter realizado o check-in de retorno ao Brasil junto a companhia aérea, apresente o formulário e os comprovantes de compra para o agente da alfândega. Depois de ter a papelada aprovada e carimbada, vá até um posto de reembolso que, geralmente, fica localizado nos terminais internacionais. Você pode escolher se deseja receber o dinheiro na hora ou no cartão de crédito.

Lembre-se que a alfândega pode pedir para verificar a mercadoria comprada. Nesses casos, se tiver despachado o produto junto com a bagagem no check-in, perderá o direito ao reembolso. Portanto, se possível, leve as compras na bagagem de mão.

A maior reclamação desse programa é que a demora para o reembolso é muito grande, porque as filas são demoradas. Muitas pessoas desistem para não perder o vôo de retorno. Mas, para receber de volta até ¼ do valor dos produtos comprados, vale a pena chegar com antecedência no aeroporto.

Anúncios

8 comentários em “O que é TAX Free?

  1. ola eu tenho alguns tax free para entregar no aeroporto, mas como tenho que chegar com 3 horas de antecedencia, as cabines estao fechadas e fica apenas um bau para depositar as notas.. Meu irmao, e alguns amigos tentaram fazer isso em um voo do mesmo horario do meu, e ate hoje nao receberam, voce sabe o porque? e tambem voce sabe onde posso aprender a preencher corretamente? as vezes eles podem ter preenchido algo errado.
    obrigado
    Raphael Rosa

    • Olá, Raphael!
      Tudo bem?

      Olha só, para conseguir o reembolso é preciso seguir alguns procedimentos:

      1. Valor mínimo da compra
      Para que se tenha direito ao reembolso, alguns países estipulam um valor mínimo para compras. Esse valor pode variar de país para país. Por Exemplo:
      Argentina – ARS70
      Alemanha – €25/€30
      Espanha – €90,15
      França – €175,01
      Holanda – €50
      Irlanda – €30
      Itália – €154,94
      Portugal – €60
      Reino Unido – €36

      2. Formulário carimbado
      O formulário deve obrigatoriamente estar carimbado pela alfândega. Antes de depositá-lo, você deve dirigir-se até o departamento da alfândega no aeroporto. Lá as mercadorias serão conferidas e o envelope carimbado. Sem o carimbo, o reembolso não é realizado.

      3. Formulário selado
      A postagem do formulário é gratuita desde que a compra tenha sido feita no mesmo país de onde está sendo postado. Caso contrário, é preciso selá-lo para envio. Por exemplo, caso você tenha comprado sua mercadoria na Espanha e esteja embarcando na Inglaterra, será necessário selar o envelope antes de depositá-lo.

      4. Prazos
      Os formulários são válidos por, apenas 3 meses. Ou seja, você deve carimbá-lo e enviá-lo até 3 meses após a compra.
      O prazo para reembolso é de 4 a 6 semanas. Caso seus amigos (ou mesmo você) tenham realizado corretamente todos os procedimentos e, mesmo assim, não tenha recebido o reembolso, podem entrar em contato com a Global-Blue, empresa responsável, pelos telefones, e-mail ou formulário de contato disponível no site: http://migre.me/7yFJL

      Dica: a fila para conferência costuma levar em torno de uma hora, portanto, chegue com antecedência e não esqueça de levar as notas fiscais que podem ser solicitadas.

      Boa sorte e, se precisar, entre em contato conosco novamente. E, se possível, volte para nos contar se conseguiram receber o reembolso.

      Abraço,

  2. Acho importante compartilhar que, fui informada sobre a devolução parcial das minhas compras, e que era “só” me apresentar no balcão da alfândega no aeroporto, com todos os documentos. Porém, quando me dirigi até a alfândega para solicitar o reembolso, eu estava em uma conexão e havia uma fila enooorme e somente um atendente. Tive que escolher entre perder o voo ou $90. Infelizmente perdi um dinheiro que era meu por direito.
    Chegando ao Brasil, entrei em contato com imigração australiana (de lá mesmo) e eles me disseram, grossamente como sempre, que nada poderiam fazer, que eu deveria ter solicitado o reembolso lá.

    • Olá, Carol!

      Muito obrigado por ter compartilhado com a gente sua experiência.
      Infelizmente, como eu havia dito no post, a maior reclamação dos viajantes é devido as grandes filas que temos na alfândega. E isso acontece em todos os países.
      A dica que podemos deixar é, se possível, tentar chegar com bastante antecedência do horário de saída do vôo.
      Tenho certeza, que não é fácil deixar de receber $90,00 para não perder seu vôo.

      Abraços

  3. Não consegui depositar o envelope do tax free no aeroporto, porém, as notas estão carimbadas. Posso postar o envelope para a global blue daqui do Brasil?

    • Sim, o reembolso pode ser solicitado pelos correios. Segundo a Global Blue (www.global-blue.com), empresa reponsável pelo ressarcimento, é só enviar o formulário Blue indicando o modo de ressarcimento, nome, endereço, número do passaporte e os recibos.

  4. Ola boa noite, no passado dia 12 de Maio de 2013 eu viajei do Porto-Portugal para Angola, dirigi-me a alfandega e reclamei o meu reembolso de tax free, quando o agente disse -me k as faturas apresentadas não estavam corretas, porque segundo ele a lei mudou. Eu tinha as faturas normais de tax free pedidas em todo as as lojas que efetuei compras como por exemplo a FNAC a Phone House e etc,,, lojas que estão acostumadas a esses procedimentos. O agente informou que as lojas tiveram um prazo de 4 meses para se prepararem com a nova lei de tax free. Claro que não me reembolsou o meu tax free!

    Pergunto alguém tem conhecimento desta nova lei ou alterações de tax free? Aguardo vossos comentários e se conhecerem algum site onde eu possa reclamar informem.

    João

  5. Boa Noite, João! Também estive em Porto agora no mês de maio e a explicação que a funcionária da alfândega me deu foi de que agora as lojas devem emitir a nota já com os dados do cliente, não aquela via do tax fre que eles tb entregam e o próprio cliente preenche depois mas a própria nota ou “factura” como se diz em Portugal (se vc observar existem os campos de nome do consumidor, endereço, cidade, código postal e país). Parece que até abril já existia a orientação para as lojas mas era um período de transição, ainda se aceitava as notas sem os dados na alfândega. A partir de maio tornou-se obrigatório. Também não consegui os carimbos na alfândega em Porto pois todas as “facturas” diziam consumidor desconhecido, país: PT. Minha tentativa foi pegar os carimbos em Madrid, onde fiz escala. Deu tempo (com muita correria!!), a legislação lá parece que ainda não mudou. Agora tenho que enviar os envelopes de volta. Parece que terei que colocar um selo, não tenho certeza se vai dar certo enviar aqui do Brasil. Vamos ver. Att, Fernanda

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s